Dezembro Vermelho: 10 filmes que abordam perspectivas sobre HIV e Aids

Desde a descoberta do HIV na década de 1980, a evolução técnico-científica transformou o combate à Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). Os pacientes diagnosticados com o vírus hoje têm acesso a uma ampla gama de tratamentos antirretrovirais, que apresentam alta eficácia e menos efeitos colaterais do que os remédios utilizados há 30 anos.

Nas últimas quatro décadas, o tema foi retratado no cinema a partir de perspectivas sociais, clínicas e comportamentais. Filmes como Meu Querido Companheiro (1990), Filadélfia (1993) e Kids (1995) abordam o impacto da infecção pelo HIV em um período em que o diagnóstico foi, por vezes, associado a uma sentença de morte.

Segundo epidemiologistas, o conhecimento do contexto do surgimento da Aids, principalmente pelas gerações mais jovens, pode estimular a prevenção. Neste Dezembro Vermelho, mês de conscientização para a luta contra a Aids, conheça 10 filmes que discutem o assunto abertamente. Veja abaixo:

Bohemian Rhapsody


Boa Sorte - HBO Max
Internado em uma clínica psiquiátrica, o adolescente João conhece Judite, que vive com HIV. Os dois se apaixonam e vivem um romance que muda a forma com a qual ele vê a vida

Boa Sorte

Clube de Compras Dallas - Star+
No drama, Matthew McConaughey é um eletricista diagnosticado com o HIV em 1986, quando as informações sobre o vírus ainda eram limitadas. O personagem recusa o prognóstico e busca tratamentos alternativos em meio ao contrabando de medicamentos.

Clube de Compras Dallas

Preciosa - Prime Video
Claireece "Preciosa" Jones, interpretada por Gabourey Sidibe, é uma adolescente que sofre uma série privações e de abusos, inclusive do próprio pai. Ela descobre o diagnóstico de HIV ao saber que o pai morreu devido a complicações da Aids.

Preciosa


Cazuza - O Tempo Não Para - Globoplay
O filme mostra a trajetória profissional e pessoal do músico brasileiro Cazuza, desde o início da carreira em 1981 até a morte em 1990 devido às complicações causadas pela Aids.

Cazuza

Bohemian Rhapsody
O drama conta a história do cantor britânico Freddie Mercury (1946-1991), vocalista da banda Queen, que viveu com HIV.

 Bohemian Rhapsody


The Normal Heart - HBO Max
O drama dirigido por Ryan Murphy narra o surgimento nos Estados Unidos da Aids, associada erroneamente aos homossexuais no início da década de 1980.

The Normal Heart

Carta para Além dos Muros - Netflix
Documentário de André Canto recorda a descoberta do HIV no Brasil nos anos 1980, o que interrompeu os tempos de amor livre da década anterior. Um jovem anônimo, que recebe seu diagnóstico em 2019, ajuda a traçar um panorama dos avanços no tratamento, mas também do preconceito que ainda incide sobre a população LGBTQIA+.

Carta para Além dos Muros

Filadélfia - Claro Video, Now
Andrew Beckett, advogado homossexual, é demitido ao ter o diagnóstico revelado. Ele contrata Joe Miller, um advogado homofóbico, para levar o caso aos tribunais

Filadélfia


120 Batimentos Por Minuto - Now
Uma das produções mais potentes, sensíveis e delicadas, o premiado filme francês “120 Batimentos por Minuto” acerta em não concentrar a temática em um determinado individuo e sim em uma luta coletiva (ainda que conte com personagens centrais e muito bem construídos).

120 Batimentos Por Minuto

Gia - Fama e Destruição - HBO MAX
O sucesso vem rápido e ela passa a estampar as capas das principais revistas do país. Na vida pessoal, ao contrário, Gia está cheia de problemas e luta contra a dependência das drogas até a morte, aos 26 anos, vítima de Aids. Filme traz Angelina Jolie como protagonista.

Gia - Fama e Destruição

Bônus - Pose (série) - Star+
Talvez a obra de maior destaque no mainstream sobre a pandemia do HIV/AIDS, "Pose" mergulha no cenário LGBTQIA+ da Nova York dos anos 1980 e 1990, centrando narrativas de mulheres trans negras, para retratar o impacto da doença de um ponto de vista que ainda faltava chegar às telas.

Melhor ainda, a série de Steven Canals e Ryan Murphy triunfa por conceder aos seus personagens vidas plenas e vitoriosas para além da doença e da opressão. "Pose" é frequentemente uma explosão de alegria, fraternidade e expressão — mesmo em meio a tanta tragédia.

A série ficará marcada como uma revolução na TV norte-americana, e quem não a assiste está perdendo um pedaço.

Pose

Via: CNN