Maid: 7 séries parecidas com o drama de sucesso da Netflix

Para quem gosta de tramas tocantes inspiradas em histórias reais, a minissérie Maid é a opção perfeita. A trama da produção de 7 episódios se baseia no livro “Maid: Hard Work, Low Pay and a Mother’s Will to Survive” (Faxineira: Trabalho Duro, Salário Baixo e a Vontade de uma Mãe para Sobreviver), best-seller autobiográfico de Stephanie Land.

Maid


Na narrativa, ao se livrar de um ex-namorado abusivo, Alex (Margaret Qualley) precisa fugir. Para sustentar a si mesma e a filha, sem contar com a ajuda de ninguém, ela começa a trabalhar como doméstica, percebendo que as coisas podem ser mais complicadas do que ela imaginava.

Divulgação/Netflix/MAID

Se você gostou deste drama potente — que conta com apenas dez episódios —, não pode deixar de conferir outras produções igualmente cativantes também disponíveis em outras plataformas.

Confira a lista abaixo:


Jana The Virgin - Netflix
Jane (Gina Rodriguez), uma religiosa devota que é acidentalmente inseminada por seu ginecologista. A situação cria uma grande bagunça em sua vida, já que ela tem que lidar com as repercussões desse erro. 

Além disso, as subtramas da comédia envolvem crimes internacionais e assassinatos. Contudo, o principal condutor da série é o relacionamento entre Jane, sua mãe Xiomara e sua avó Alba.

Jane the Virgin

Gilmore Girls - Netflix
O seriado gira em torno de Lorelai (Lauren Graham) e sua filha Rory (Alexis Bledel) enquanto elas vivenciam problemas familiares que abrangem a lacuna entre as gerações. Lorelai e Rory formam uma conexão que se tornou o principal aspecto da série.

Gilmore Girls


The Letdown - Netflix
Audrey (Alison Bell) diria, com certeza. Mãe de primeira viagem, a jovem aprende na pele o que são as noites mal dormidas e as preocupações constantes com seu bebê. No entanto, esta nova fase de sua vida também é o início de mudanças nos seus relacionamentos e em sua carreira profissional.

The Letdown

One Day at Time - Netflix
Depois de viver tantos traumas em sua vida, Penelope Alvarez (Justina Machado) tenta se reconstruir à sua maneira, contando com o apoio de seus familiares mais próximos, bem como vizinhos e amigos. Em todos os episódios, fica nítido como a personagem possui questões internas muito profundas que ainda precisam ser trabalhadas, algo que afeta diretamente todas as suas relações.

Com um toque de humor e uma boa pitada de drama, a série da Netflix se tornou uma das mais populares nos últimos anos, trazendo temas interessantes para serem discutidos com os espectadores.

One Day at Time


SMILF - Prime Video
Caminhando por nuances de comédia, SMILF é uma série baseada em um curta-metragem homônimo, na qual uma jovem mãe enfrenta todos os tipos de adversidades, sejam elas financeiras ou emocionais, para sustentar a si mesma e seu filho.

O mais curioso em todos esses aspectos é a construção da personagem, que possui alguns acessos de raiva em alguns momentos, fazendo com que as coisas que já estavam difíceis fiquem ainda mais. Em linhas gerais, a produção lembra muito as nuances dramáticas de Maid, sobretudo pelo jeito que a protagonista é apresentada.

SMILF

Raising Dion - Netflix
Seguindo uma linha mais fantástica, Raising Dion aborda a relação complexa de Nicole (Alisha Wainwright) e seu filho Dion (Ja'Siah Young), quando ele começa a desenvolver suas habilidades sobrenaturais em determinado ponto da narrativa.

Aos poucos, ela percebe que criá-lo sozinha pode ser mais complicado do que havia imaginado antes, principalmente por todas essas questões específicas que Dion necessita enquanto uma criança com superpoderes. O elenco ainda conta com as participações de Michael B. Jordan, Jason Ritter, Jazmyn Simon, Ali Ahn, Donald Paul e Justice Leak.

Raising Dion

Better Things - Star+
Na trama, Sam (Pamela Adlon) é uma mulher bastante comum, que trabalha ocasionalmente como atriz e possui sonhos diversificados. Ela cria seus filhos sozinha, sem contar muito com o apoio de outros familiares.

É notável perceber como a personagem se desmonta em todos os papéis que precisa desempenhar para dar conta de tudo o que precisa fazer, mostrando que a maternidade não consiste em nenhum mar de rosas.

Better Things

Postar um comentário

0 Comentários