7 melhores remakes de filmes de terror

Remakes e reboots fazem parte do cinema desde que o cinema se entende enquanto sétima arte. Isso porque, os cineastas sempre adoraram contar novas versões das mesmas histórias e esse ciclo sempre se manteve lucrativo.

Por mais que algumas reformulações de filmes não deram tão certo, temos também várias obras muito interessantes, tão boas ou até melhores que os filmes originais. E é por isso que listamos aqui 7 melhores reboots e remakes de filmes e franquias de terror. Confira:

A Morte do Demônio


Viagem Maldita (The Hills Have Eyes, 2006)
Dirigido por Alexandre Aja e lançado quase três décadas depois do original, Viagem Maldita apresenta uma família viajando no interior dos Estados Unidos. No meio da viagem, eles acabam sendo emboscados por uma família de sádicos mutantes no deserto, e aos poucos começa uma caçada mortal que só termina em morte e sangue.

Viagem Maldita

A Morte do Demônio (Evil Dead, 2013)
Enquanto o filme original de Sam Raimi era bem mais puxado para a veia cômica, para balancear seu baixíssimo orçamento, esse aqui aproveita cada gota de sangue possível, em uma jornada ultra-violenta e devastadora. Mia é uma viciada em drogas que, para vencer seus demônios pessoais, vai com seu irmão David, a namorada do irmão, Natalie, e os amigos de infância Olivia e Eric até uma cabana rústica, que pertence à família. Assim que chegam, descobrem que a cabana foi invadida e que o porão parece uma espécie de altar, rodeado por animais mumificados, onde a descoberta de um Livro dos Mortos invoca forças demoníacas. A presença do mal os possui até que apenas um é deixado a lutar pela sobrevivência.

A Morte do Demônio

O Chamado (The Ring, 2002)
Aqui, vemos a história de Samara Morgan, a menina que caiu em um poço e acabou se transformando em um fantasma vingativo e apavorante. Apesar de alguns clichês, o longa manda bem por apostar na tensão e na atmosfera em vez de sustos baratos. Além disso, é um remake que não perde a essência que tornou o original tão bom.

O Chamado



A Hora do Espanto (Fright Night, 2011)
Dirigido por Craig Gillespie, o longa conta com um ótimo elenco, especialmente Anton Yelchin e Colin Farrell, que conseguem recriar muito bem a dinâmica de gato-e-rato de Charley Brewster e Jerry, do filme original. Na trama, o jovem Ed suspeita que seu novo vizinho seja um vampiro. Ele some e seu amigo Charley, o mais popular da escola, começa a se preocupar e investigar o caso. Para descobrir o que está acontecendo, o adolescente pede ajuda a um mágico que se diz especialista no assunto.

A Hora do Espanto

IT: A Coisa (IT, 2017)
Um grupo de crianças se une para investigar o misterioso desaparecimento de vários jovens em sua cidade. Eles descobrem que o culpado é Pennywise, um palhaço cruel que se alimenta de seus medos e cuja violência teve origem há vários séculos.

IT: A Coisa



Suspiria: A Dança do Medo (Suspiria, 2018)
Luca Guadagnino (do aclamado Me Chame Pelo Seu Nome) lançou sua própria versão do longa - que funciona muito mais como uma reinterpretação da obra do que como um remake propriamente dito. É um filme cheio de sutilezas e com uma trama que tangencia história e política, além de violência devastadora.

Suspiria: A Dança do Medo

Maníaco (Maniac, 2012)
Nesta versão do longa-metragem, temos Elijah Wood como Frank Zito, um jovem perturbado e com sérios problemas para se relacionar com outras pessoas. Isso porque, Frank acaba assassinando, escalpelando e prendendo suas parceiras em manequins. De fato, não é nada agradável um encontro como esse “maníaco”, mas eu aposto que assistir ao filme será.

Maníaco

Postar um comentário

0 Comentários